Exclusivo: Zack Snyder fala sobre Watchmen ao Omelete

0
252

No tapete vermelho do lançamento do DVD de 300 – o mesmo em que conversamos com Frank Miller -, entrevistamos, ao lado dos nossos parceiros do Collider, Zack Snyder e sua esposa, Deborah, respectivamente diretor e produtora de 300 e Watchmen.

A conversa foi basicamente sobre a adaptação para as telas da história em quadrinhos de Alan Moore e Dave Gibbons e incluiu algumas informações inéditas, que você lê pela primeira vez aqui no Omelete (a parte do Sob a Máscara, por exemplo).

Confira agora como foi a conversa com Zack (vestido com uma camiseta de Watchmen) e Debbie Snyder e assista ao vídeo da breve entrevista ao final da transcrição:

Como estão vocês?

Zack Snyder: Estamos muito bem. Essa camiseta é hilária. Unicórnios trepando… boa. A coisa está louca lá dentro do estádio.

Debbie e Zack encontram um sujeito familiarComo vocês se sentem? Ano passado foram as estrelas da Comic-Con com 300 – e este ano estão repetindo a dose, com o DVD do filme aqui no estádio e o novo projeto sendo apresentado…

Zack Snyder: Ano passado nos chegamos aqui e havia uma certa expectativa… viemos pra contar um pouco do projeto. Mas aí nós mostramos o trailer e ele solidificou aquela impressão, a antecipação. E o que é mais legal esse ano, com Watchmen, é que eu basicamente fiz a apresentação [leia sobre ela aqui] só contando o que eu penso do filme, que ele tem que ser real e tal. Foi totalmente diferente. Antes eu vim com um filmão bacana que eu tinha rodado e mostrei. Agora vim sozinho, “olha, acho que vai ser legal”. Sei lá. Mas acho que no fundo é a mesma coisa. Amo os dois materiais e quero fazer o melhor que puder com eles.

Eu acho que os fãs sentem isso – e é justamente por causa disso que estão ansiosos por Watchmen. O que você está pensando em fazer com todos aqueles trechos do livro Sob a Máscara [que pontuam a minissérie em quadrinhos]?

Zack Snyder: Sim, sim. Tenho muito interesse naquilo. Estamos pensando em colocar um pouco daquelas histórias no filme. Mas é difícil. Você pode imaginar… Alan Moore tem a facilidade de colocar aqueles textos imensos no meio da HQ pra você ler. Ele te dá referências para aquele mundo em que você está imerso. Quando você lê um livro é normal aparecerem referências nele a outras obras. O que Alan faz é te dar um livro pra ler dentro da HQ. É tipo “nesse mundo você tem que ter lido este livro para entendê-lo”. É muito bacana a idéia e estou tentando ao máximo adicionar um monte daquelas informações no filme.

Debbie, quais os desafios de produzir Watchmen em comparação a 300?

Debbie Snyder: Assustador! Acho que os dois casos são grandes desafio, mas este é simplesmente gigante. Ele é tão maior… até porque 300 foi em tela verde e neste estamos filmando no Canadá, onde estamos recriando a Nova York de 1985. Tem muito mais sets de verdade. É muito maior, o elenco é maior e estamos exigindo mais deles, pois o assunto é mais sério. Então tivemos que ter certeza de que os atores e atrizes estivessem à altura do trabalho.

Como produtora, agora que 300 é um sucesso, é mais fácil conseguir as coisas com o estúdio?

Debbie Snyder: Nós temos uma ótima relação com a Warner Bros., mas é um projeto com orçamento apertado, já que trata-se de um filme com censura 18 anos… então é sempre difícil.

Mas eu acredito que o sucesso de 300 abriu caminho para outros filmes com censura 18 anos…

Debbie Snyder: Sem dúvida ele tornou mais fácil pra nós conseguirmos a censura alta pra Watchmen.

Zack Snyder: Não acho que teríamos conseguido se não fosse 300, o que é ótimo. Especialmente para os fãs de Watchmen. Acho que tudo colaborou no final – o sucesso, a censura… – e eu pude usar isso a nosso favor “olha, Watchmen vai seguir o mesmo caminho”. E eles entenderam que se trata de um filme no qual o “Superman” não está nem aí pra humanidade, o “Batman” não consegue ter ereção e o vilão quer a paz mundial…

Debbie Snyder: Definitivamente, se não fosse 300 não estaríamos fazendo este.

Watchmen se passa nos EUA de um 1985 alternativo, no qual super-heróis uniformizados fazem parte do cotidiano e o ‘Relógio do Apocalipse’ – que mede a tensão entre EUA e União Soviética – está parado nos cinco minutos para a meia-noite. Quando um de seus ex-parceiros é assassinado, o frustrado mas não menos decidido vigilante mascarado Rorschach decide desvendar o plano para matar e desacreditar todos os super-heróis do passado e do presente. Ao reatar laços com sua antiga legião de combatentes do crime – um complicado grupo de heróis aposentados, dos quais somente um tem poderes de verdade – Rorschach percebe uma conspiração perturbadora e gigantesca que tem relações com seu passado em comum e traz conseqüências catastróficas para o futuro. Sua missão é vigiar a humanidade… Mas quem vigia os Watchmen?

Snyder começa a rodar o filme em outubro. No elenco estão Patrick Wilson (Coruja), Jackie Earle Haley (Rorschach), Billy Crudup (Dr. Manhattan), Malin Akerman (Espectral), Matthew Goode (Ozymandias), Jeffrey Dean Morgan (Comediante) e Stephen McHattie (Hollis Mason).

O filme estréia em 6 de março de 2009.

Compre aqui as novas edições de Watchmen, volumes 1, 2, 3 e 4.

Fonte: Omelete

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.