Criador do Motoqueiro Fantasma processa Marvel

0
898

O escritor de quadrinhos Gary Friedrich abriu processo na semana passada contra a [BP]Marvel[/BP] Enterprises, a Sony Pictures e outras empresas envolvidas na produção do filme [BP]Motoqueiro Fantasma[/BP].

Friedrich, que escreveu as primeiras aventuras do personagem no início dos anos 70, alega no processo que criou o Motoqueiro em 1968 e cedeu os direitos para a versão do personagem nos quadrinhos, três anos depois, à Magazine Management, empresa que administrava a Marvel na época. Segundo Friedrich, a Magazine, porém, nunca registrou legalmente o personagem. Desta forma, pela lei americana, os direitos deveriam ter sido revertidos para o criador em 2001.

O processo inclui não só a Marvel e a Sony, mas também empresas envolvidas em produtos licenciados do filme, como o game (Take-Two Interactive) e os bonecos (Hasbro).

Friedrich é apenas mais um na lista de criadores que moveu ações contra a Marvel em função dos lucros que a editora obteve com as adaptações cinematográficas de seus quadrinhos. Steve Gerber tentou processar a empresa durante os anos 80 pela adaptação de Howard, o Pato para a telona. Marv Wolfman, mais recentemente, também queria dividir os lucros com as adaptações de Blade.

Nenhum dos criadores teve sucesso, pois é praxe nos quadrinhos de super-heróis nos EUA a cessão de direitos autorais à editora, em contratos esmiuçadíssimos. Friedrich tenta uma nova abordagem, dizendo que criou o Motoqueiro Fantasma antes de trabalhar para a Marvel. Será que vai ter sucesso?

[tags]Motoqueiro Fantasma[/tags]

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.