Confira crítica do filme Homem-Aranha 3

0
312

Confira abaixo a crítica do filme Homem-Aranha 3 feita por Ivan Cláudio da revista Isto É

Ao custo de US$ 258 milhões, chega às telas Homem-Aranha 3 que traz o super-herói dominado pela arrogância e vestido sem as cores da bandeira americana.

O que é pior para um super-herói: abrir mão de seus poderes ou perder simultaneamente o emprego, a namorada e o melhor amigo? No caso de Peter Parker, o repórter fotográfico que sonha em se casar com a adorável Mary Jane, a segunda alternativa é a mais dolorosa. Esse é o drama que ele protagoniza no filme Homem-Aranha 3, que desembarca nos cinemas de todo o mundo na sexta-feira 4 com venda antecipada de ingressos três vezes superior à dos filmes anteriores dessa série. Mais ainda: trata-se da mais cara produção cinematográfica do planeta com custo de US$ 258 milhões, ultrapassando em US$ 51 milhões o riquíssimo King Kong. Nessa nova aventura o herói Peter Parker é novamente interpretado pelo ator Tobey McGuire e a mocinha Mary Jane é vivida pela atriz Kirsten Dünst. Uma das grandes novidades é que o Homem-Aranha está em crise e aparece com a sua nova vestimenta, toda negra, mas que não o ajuda em absolutamente nada – pelo contrário, a malha só lhe dá problemas. Ressalte-se que esse visual, retirando de suas vestes as cores da bandeira americana, lhe foi imposto contra a sua vontade. Surgiu quando um líquido preto pastoso, trazido do espaço sideral por um meteorito, espalhou-se por sua roupa colante. E, de forma surpreendente, tomou conta até de sua personalidade.

O contato com a nova pele é agradável: vestido de preto o Homem-Aranha se sente mais forte, mais disposto e, claro, mais sedutor. É aí que começam suas dificuldades. Se antes ele era apenas um rapaz comum dotado de “poderes aracnídeos”, com o traje atual ele se torna um super-herói ao quadrado. A sensação de onipotência coincide com a chegada no jornal Daily Bugle de um novo e ambicioso fotógrafo, Eddie Brock (Topher Grace), que lhe rouba o cargo. Homem-Aranha o tira de cena com um peteleco. Mas quanto mais arrogante e prepotente ele fica, mais se atrapalha. Na seqüência o herói perde a namorada para o amigo de infância Harry Osborn (James Franco), que se veste com as diabólicas invenções do pai (o Duende Verde, morto no episódio anterior) e parte para a eliminação de seu rival.

O super-herói, não tão super até esse momento do filme, descobre a tempo o motivo de seus impulsos destrutivos e livra-se (no campanário de uma igreja) da azarada vestimenta. Moral da história: para Hollywood, o mal agora é algo externo, uma praga exógena que se apossa das pessoas. Uma bobagem. O melhor, então, é deixar de lado as lições de moral do diretor Sam Raimi e curtir o que o filme tem de melhor. E o melhor de Homem-Aranha 3 são, é claro, os seus vilões e as suas fantásticas seqüências de ação, engenho de imaginação e arte que somaram mais de 900 tomadas de efeitos especiais. Em termos de vilania, esse episódio bate os dois anteriores, que juntos faturaram cerca de US$ 1,6 bilhão em bilheteria. Além do “Duende Júnior” (é assim que o Homem-Aranha chama o amigo no auge do deboche), que voa por entre prédios com uma prancha de surfe motorizada, o filme traz o memorável Homem-Areia (Thomas Harden Church), um dos vilões mais cultuados da Marvel Comics – a criatura nasceu quando o fugitivo Flint Marko caiu num experimento atômico com fissão nuclear de areia e teve seu DNA fundido ao dos pequenos cristais.

As seqüências do Homem-Areia são fantásticas. Numa delas, o personagem, que tem a capacidade de virar pó, rocha, lama e, obviamente, tempestade de areia, torna-se um colosso no centro de Nova York. Em meio ao quebra-quebra geral, o Homem-Aranha tem de salvar a amada Mary Jane. A luta decisiva, contudo, se dá com Venom, que vem a ser uma espécie de “nemesis” do Homem-Aranha. Para os não-iniciados, “nemesis” é a versão do mal de um super-herói. E adivinhe quem assumiu essa função no filme? Claro: o fotógrafo que cresceu os olhos no cargo que Peter Parker tem no jornal.

[tags]Homem-Aranha 3[/tags]

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.