David Goyer comenta sua saída de Flash

0
506 views

Se perder o lugar na produção do filme do Flash não fosse suficiente, David Goyer (Blade: Trinity) ainda foi substituído na cadeira de diretor por Shawn Levy (Uma noite no Museu, A Pantera Cor de rosa, Doze é demais). Para expurgar a humilhação, Goyer falou um pouco mais do caso.

Em seu blog ele começou agradecendo pelos votos de solidariedade. "Para ser honesto, quando a Warner me procurou para fazer The Flash parecia bom demais para ser verdade. Parte de mim pensava que eles nunca fariam um filme como aquele. Só pra constar, o roteiro envolvia tanto Barry quanto Wally como Flash. Eu queria evidenciar o aspecto do legado do herói – o tipo de coisa que não foi explorado em filme. Como em Batman Begins, o roteiro emulava algumas passagens seminais dos quadrinhos (Mike Baron, Mark Waid, Geoff Johns)", escreve Goyer.

Ele não dá sorte mesmo: "É mais um roteiro meu de super-herói que acaba dispensado. Já escrevi uma versão para adultos de Motoqueiro Fantasma que Stephen Norrington iria digirir. Um Doutor Estranho com ênfase no horror para a Sony (com Mordo e Dormammu vistos de um jeito meio lovecraftiano). Até uma versão assustadora de Venom/Carnificina eu cheguei a esboçar para a New Line".

A parte interessante vem no final, quando Goyer fala do futuro. "Nas próximas semanas postarei informações sobre os projetos em que estou trabalhando desde a saída de Flash (Um deles se passa no Universo DC). Até lá…"

Fonte: Omelete