Civil War chega ao fim no Universo Marvel

0
600 views

Após meses de atraso e muito fã da Marvel roendo as unhas, a edição 7 de Civil War chegou às comic shops dos EUA na última quarta-feira, concluindo a saga mais comentada do ano nos quadrinhos.

O trabalho do escritor Mark Millar e do desenhista Steve McNiven mostra uma racha entre os heróis Marvel no momento em que, após um acidente envolvendo os Novos Guerreiros que causa a morte de centenas de civis, o governo dos EUA decide registrar todos os seres super-poderosos do país. Alguns heróis, liderados pelo Homem de Ferro, apóiam a lei, enquanto outro, liderados pelo Capitão América, passam a agir na clandestinidade contra a medida autoritária.

O final da saga, após meses de provocação da Marvel, deixou os fãs… Bom, se você quer saber de tudo, leia o resto da matéria.

No conflito final entre as forças do Capitão América e do Homem de Ferro, o primeiro lado acaba levando vantagem. O Capitão está prestes a enfiar o escudo na cara do antigo amigo Tony Stark, quando é impedido por civis – que lhe fazem ver a destruição que a briga entre heróis causou a Nova York. Considerando-se culpado por tudo, Steve Rogers entrega-se à polícia e é levado para a prisão.

O que se segue é uma seqüência de desenvolvimentos que vão afetar o Universo Marvel nos próximos meses:

– Homem de Ferro dá início ao projeto A Iniciativa, que consiste em colocar uma equipe de super-heróis (registrados, claro) em cada um dos 50 estados dos EUA;

– A prisão para heróis e vilões que recusam o registro continua a funcionar na Zona Negativa;

– Heróis que não concordam com a medida mudam-se para outros países; Agente Americano e Bill Raio Beta vão para o Canadá formar a Tropa Ômega;

– O Homem-Aranha volta a usar o uniforme negro (o motivo será melhor explicado nas revistas do personagem);

Susan Storm volta para Reed Richards, mas o futuro do casamento ainda é incerto; o que se sabe é que os dois serão substituídos por outro casal no Quarteto Fantástico: Pantera Negra e Tempestade;

– Tony Stark vira diretor da S.H.I.E.L.D., e revela que o registro de heróis foi só uma das "cem idéias escritas por Reed, Hank [Pym] e eu (…) para tornar o mundo um lugar mais seguro", portanto, parte de um longo plano que eles continuarão a executar;

– Os Vingadores ficam divididos entre equipes de heróis registrados e heróis não-registrados – os primeiros aparecerão na série New Avengers, os segundos na nova revista The Mighty Avengers (em março);

– Mais heróis ganharão novas séries a partir de junho: Os Campeões, Novos Guerreiros e Namor (que tem participação rápida mas importante no último número de Civil War);

Ainda há várias edições especiais pela frente. Em março, Civil War: The Initiative mostra o início da Iniciativa; Civil War: Battle Damage Report é um relatório do estrago que a batalha entre heróis causou a Nova York; e Civil War: The Confession revela o futuro da relação entre Capitão América e Homem de Ferro. A minissérie Avengers: The Initiative começa em abril, mostrando a instalação das super-equipes de cada estado. Por fim, a série de especiais Civil War: Fallen Son, de abril a maio, mostra o efeito particular da guerra em alguns heróis: Wolverine, Vingadores, Capitão América, Homem-Aranha e Homem de Ferro.

Para quem esperava a morte de um grande herói em Civil War – apostava-se em Capitão América ou Homem de Ferro -, o final foi bastante anticlimático. Porém, pelo que a Marvel demonstra, ainda não foi bem o fim. O que Civil War realmente fez foi mexer com o universo de heróis, com mudanças que serão sentidas pelo menos durante todo 2007. A guerra continua.

Fonte: Omelete