Animao com super-heris brasileiros deve chegar aos cinemas em 2008

3
2.141 views

Eles querem ser a Marvel brasileira. Ansio Serrazul e Fbio Azevedo, scios da ND Comics, criaram os “Guerreiros da tempestade“, o primeiro time de super-heris nacionais que pode ultrapassar o “gueto” dos fs de quadrinhos. E, assim como a editora do Homem-Aranha, apostam no cinema para popularizar seus personagens. Acabou de entrar em produo um desenho animado com os “Guerreiros da tempestade“, previsto para estrear em meados de 2008. Ser feito pelo mesmo estdio que produziu “Turma da Mnica – uma aventura no tempo“, utilizando a mesma tecnologia que mistura 2D com cenrios 3D.

O filme vai mostrar as origens dos heris brazucas, que se aventuram somente em solo nacional, no usam mscara, atendem por nomes como Tiago ou Rodrigo e vivem em cidades como Petrpolis, So Paulo e Goinia. Mas, como seus pares americanos, tm uniformes estilosos, super-poderes quase divinos e apelidos como Trovo, Tornado e Csmico. Todos so fruto da imaginao de Ansio Serrazul, um quadrinista de 40 anos que acaba de deixar seu emprego de funcionrio pblico para se dedicar em tempo quase integral a seus personagens, junto com o scio Fbio Azevedo.

Sediada em Goinia, a ND Comics ainda est longe da Marvel Comics, mas, em dois anos de existncia, j avanou bastante. Edita duas revistas em quadrinhos mensais estrelando os super-heris, com uma tiragem conjunta de 100 mil exemplares.

“Os ‘Guerreiros da tempestade‘ esto dando certo graas a uma lacuna no mercado. Faltavam heris com temtica nacional”, explica Fbio. “As cenas acontecem no nosso cotidiano, sempre exaltando o que temos de bom.”

A histria dos “Guerreiros da tempestade” no tem apenas cenrios brasileiros. A poltica nacional tambm um fator importante, tanto que o vilo um senador e at a campanha “Diretas j” faz parte do enredo. Outro tema em voga aparece na histria: os heris ganharam seus poderes atravs da manipulao gentica. “Isso fazer quadrinho adulto”, diz Ansio Serrazul.

Adulto, para Ansio, no significa violento. Nos quadrinhos da ND no h violncia extrema, palavres, nem sangue. “O Homem-Aranha no tinha nada disso. baseado no humor, por isso faz sucesso”, afirma Ansio, que tem uma viso bastante empresarial de suas criaes. “A revista em quadrinhos vitrine. ela que gera filmes, gera outras coisas. um investimento.” A inteno de Ansio recuperar o dinheiro investido nos quadrinhos licenciando produtos baseados nos heris, de brinquedos a desenhos animados para a TV.

Por enquanto, as revistas so desenhadas e roteirizadas pelo prprio Ansio, que finaliza as 23 pginas em menos de um ms. Crtico, relanou os primeiros nmeros de “Guerreiros da tempestade” por no gostar dos desenhos que havia feito. Essas edies foram alvos de muitas crticas. “H um preconceito terrvel contra os quadrinhos brasileiros, dos prprios brasileiros. Esperam que a gente seja igual ao Alan Moore (criador de ‘V de vingana’) ou Frank Miller (‘300‘).”

Fonte: G1