Alm de Santoro, mais trs brasileiros trabalharam em ‘300’

0
379 views

Matria publicada no site G1

Rodrigo Santoro no est sozinho. Alm dele, outros trs brasileiros participaram de 300, mas atrs das cmeras. Maurcio Bastos, Joo Sita e Marcus Alqueires ajudaram a dar vida aos efeitos visuais do filme. De setembro do ano passado a maro deste ano, os trs se juntaram a uma equipe de mais de 70 pessoas na Hybride, empresa localizada perto de Montreal, no Canad, e que cuidou de boa parte dos efeitos e animaes criados no computador presentes no filme.

Maurcio, Joo e Marcus trabalharam em reas distintas. Joo e Marcus fizeram parte da equipe de computao grfica, responsvel por criar, no computador, elementos do filme, como o lobo que ataca o jovem Lenidas, as grandes feras que atacam os espartanos e todo o sangue visto em batalhas. As imensas tropas de milhares de soldados tambm foram criadas usando um truque: os poucos figurantes eram multiplicados no computador at chegar a formaes gigantescas.

A equipe situada no Canad se comunicava com o diretor do filme, Zack Snyder, atravs de teleconferncias. Snyder e Frank Miller, autor dos quadrinhos que deram origem ao filme, em Los Angeles, opinavam sobre os efeitos visuais e pediam alteraes mesmo a milhares de quilmetros de distncia, conta o brasileiro Maurcio Bastos.

No Brasil, Maurcio trabalha no Ncleo Virtual da TV Globo, que cria as propagandas virtuais que aparecem nas transmisses de esportes da emissora. Em 300, Maurcio fez o chamado “cmera tracking”, efeito que posiciona os elementos criados no computador de forma natural nas cenas com atores reais.

“Foi uma experincia muito boa trabalhar l, o nvel de qualidade muito alto”, afirmou. Segundo Maurcio, a tecnologia usada l fora semelhante a que usada no Brasil, mas os filmes nacionais no tm tanto “apelo tecnolgico”. Por aqui, Maurcio j trabalhou com cinema no curta “A espera”, que tem Mateus Nachtergaele e Bel Kutner no elenco.